sexta-feira, 19 de agosto de 2011

VIAGENS NO TEMPO - POR ADEMIR PASCALE


No século 4 d.C., Santo Agostinho dizia que se alguém perguntasse a ele o que era o tempo, ele saberia, mas se fosse explicar, já não saberia.
Em 1949, o matemático Kurt Godel acreditava que o homem poderia voltar ao passado, Albert Einstein idem. Einstein mostrava que fatores como a ação da gravidade e a velocidade em que um corpo se movimenta, afetam o fluxo do tempo.
O pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas do Rio de Janeiro, Mário Novello, não acreditava que as viagens no tempo poderiam ser possíveis. Após pesquisar arduamente as teorias das viagens no tempo, Novello mudou de opinião, e hoje acredita que possa  existir possibilidades e até escreveu um livro sobre o tema, intitulado “O Círculo do Tempo – Editora Zahar/2004”. Também escreveu um artigo para a conceituada revista americana “Physical Review D” sobre a possibilidade de se enviar um fóton para o passado.
Muitos filmes sobre as viagens no tempo aguçam a nossa mente, como "De Volta para o Futuro", "O Exterminador do Futuro" e "TIMECOP – O Guardião do Tempo". Mas até onde a ficção poderá tornar-se realidade?
No ano de 1943, algo aconteceu na Filadélfia ligado ao destróier "Eldridge". O destróier tinha geradores de invisibilidade para não ser observado pelos radares inimigos. Mas ele não desapareceu somente dos radares, dizem que passou para outra dimensão, deixando a tripulação inquieta e nervosa por não saber o que estava acontecendo. Alguns relatos dizem que a tripulação sofreu grandes consequências com essa experiência, alguns marinheiros pareciam dissolver no ar ao andar, outros desapareciam e não voltavam mais, já outros pareciam voltar ao tempo “em alguns segundos”.
Teria Einstein ligação com essa experiência? Misteriosamente, o diário de bordo do destróier desapareceu, aniquilando provas concretas do acontecimento. Em relação à ligação de Einstein com a experiência, foram encontrados documentos que confirmam que no ano de 1943 a 1944, Albert Einstein constava na folha de serviço do ministério da Marinha em Washington – a mesma época do ocorrido do Destróier Eldridge.
Entrei em contato com dois pesquisadores dos EUA. Um deles é Oficial da Inteligência dos EUA (aposentado), o outro é ex-funcionário do governo e do exército dos EUA, no qual trabalhou por 29 anos. Trabalhou na Agência de Comunicações da Casa Branca como um técnico de rádio sênior de 1982 a 1989, coordenando e instalando sistemas de comunicações em vários lugares ao redor dos EUA e do mundo em defesa do presidente dos EUA, vice-presidente e vários outros ex-presidentes e suas esposas. Trabalhou também para a Força Aérea como técnico de comunicações de 1989 a 2002.
Os mesmos preferiram não divulgar os seus nomes.
Caso John Titor – O Viajante do Tempo:
Eles comentaram que no ano de 1998, apareceu um homem chamado “John Titor” dizendo ser um viajante do tempo, mas precisamente vindo do ano 2036, no qual veio avisar os pais de uma guerra nuclear que aconteceria no ano 2012. Eles não acreditaram na história de John,  pois se fosse verdadeira, ele não divulgaria na mídia, salas de bate papo e fóruns pela internet. A história era muito boa, mas tinha erros de física. Era apenas uma brincadeira, comentam.

Comentei sobre a possibilidade de Albert Einstein ter trabalhado na Filadélfia com pesquisas relacionadas a viagens no tempo para o Ministério da Marinha no ano de 1943. Eles afirmaram que Einstein trabalhou para a Marinha em 1943, mas não com pesquisas relacionadas a viagens no tempo, na realidade Einstein estava desenvolvendo novos torpedos, pois os EUA e a Alemanha estavam tendo problemas técnicos com torpedos defeituosos. Einstein estava trabalhando na possibilidade de fazer um torpedo detonar o alvo com um alto grau de eficiência.
A Conspiração:
Se realmente existir as viagens no tempo, perguntei se seria possível um “Viajante do Tempo” alterar a história da humanidade. Eles me disseram que é um assunto complexo, mas que seria possível a alteração da nossa história, como também seria possível a não alteração, pois pode existir uma lei específica para isso.
Seus comentários finais foram dos rumores dos quais realmente existem viagens no tempo. Eles pesquisam arduamente essa possibilidade.
Muitos casos não solucionados de assassinatos podem estar ligados a viagens no tempo? Seria uma conspiração ultra-secreta que poderia mudar o rumo da nossa história?
Afinal, se as viagens no tempo realmente existirem, quem estaria comandando tudo isso?

@ademirpascale

Um comentário:

  1. Adoro essas insanidades sobre o tempo. É minha filosofia predileta.

    ResponderExcluir